Empresa americana abre recall devido a erro de rotulagem


O controle de insumos e matérias-primas utilizados pela indústria alimentícia é crucial para garantir a rastreabilidade do processo e a efetividade de um evento de processo de recolhimento de produtos. Entre os motivos que mais geram a obrigatoriedade de alimentos e bebidas no mundo estão os erros de rotulagem.


Uma empresa [1] sediada no estado do Oregon, EUA, foi alertada por um consumidor sobre a presença de um alergeno (castanha-de-caju) não declarado no rótulo de granola. Como pessoas alérgicas a esse ingrediente podem sofrer reações adversas, a indústria abriu o recall para os lotes comercializados de outubro de 2018 a fevereiro de 2019 em seis estados americanos e orientou os consumidores com histórico de alergia alimentar a castanha-de-caju a não ingerirem o produto. Além disso, designou uma pessoa da equipe para prestar atendimento aos consumidores e retirou a castanha-de-caju da formulação da granola.



No Brasil existe uma Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária que estabelece as regras para rastreabilidade e recall de alimentos e bebidas [2]. O plano de recolhimento deve estar disponível aos funcionários e autoridades, cabendo à indústria a imediata comunicação de qualquer fator que represente risco à saúde do consumidor. Vigente desde o início de 2016, a RDC prevê penas de interdição, cancelamento de autorização, multa e recolhimento de produtos.


Notas: [1] Birdseed Food Co.

[2] RDC 24/2015

Laboratório de Rotulagem é um serviço da Oxya Agro e Biociências
Rua Hortência, 411, Belo Horizonte, MG, Fone 31 3466 2161,
e-mail: contato@laboratorioderotulagem.com.br

email.png