Cinco erros comuns de rotulagem de alimentos e bebidas

E que você corrige facilmente - live com @thelabelsonic


Diz a sabedoria popular que errar é humano e nenhum ditado é tão verdadeiro quando o assunto é rotulagem. Pudera. São tantas regras e normas que confundem e, muitas vezes, se sobrepõem. E, para piorar, existem um tanto de particularidades, exceções e detalhes.


No dia 25 de maio último, participamos de uma live com o Bruno Lage, da @thelabelsonic. Ele nos convidou para falar de cinco erros comuns e que podem ser facilmente corrigidos em rotulagem de alimentos e bebidas.


Confira os pontos que foram abordados:



  • Unidades de Medida (Portaria Inmetro 157/2002): usar mL ou ml para referir-se a mililitros e g para grama. 100 ML está errado (a não ser que você queira dizer megalitro), assim como 120 G;

  • Símbolos nacionais (Lei 5700/1971): não use, em hipótese alguma, sobre produtos para venda;

  • Indicação geográfica (Lei 9279/1996): As cachaças produzidas em Salinas podem trazer o dizer "Cachaça de Salinas" porque Salinas, no norte de MG, é uma indicação geográfica reconhecida pelo INPI. Todas as outras denominações de origem de cachaça em Minas são ilegais e seu uso pode resultar em pena de prisão;

  • Frases de advertência: Alguns produtos devem trazer frases de advertência, como "Evite o Consumo Excessivo de Álcool" no caso de bebidas alcoólicas e "Este produto não deve ser consumido por crianças menores de um ano de idade", para mel. Consulte a legislação específica para seu produto;

  • CONTÉM/ NÃO CONTÉM GLÚTEN: Este dizer deve estar em caixa alta e negritado, de acordo com a Lei 10674/2003


Siga @oficinadorotulo para ficar por dentro de outros conteúdos e lives relacionados à rotulagem de alimentos e bebidas.

Laboratório de Rotulagem é um serviço da Oxya Agro e Biociências
Rua Hortência, 411, Belo Horizonte, MG, Fone 31 3466 2161,
e-mail: contato@laboratorioderotulagem.com.br

email.png